skip to Main Content
Entre em contato: +55 11 95133-2600
Como Usar Informações De Fonte Aberta Para Investigar Histórias Online

Como usar informações de fonte aberta para investigar histórias online

Eu e outros no First Draft frequentemente recebemos e-mails de uma variedade de pessoas perguntando como podem começar a fazer o tipo de investigação de código aberto online que nos viram fazendo. As habilidades e metodologias utilizadas são algo que podem ser aprendidas com um pouco de persistência, mas aqui estão alguns conselhos para você começar.

Entre nas redes sociais e participe

Quando eu comecei o meu trabalho, pensei que o Twitter era um lugar onde as celebridades compartilhavam fotografias de suas comidas. Depois de anos de experiência, agora eu sei esse lugar é na verdade o Instagram, mas para atingir esse nível de maestria em redes sociais eu realmente tive que mergulhar na mídia social.

Brincadeiras à parte, nos últimos anos há uma crescente comunidade de fanáticos de investigação online de código aberto em sites de mídia social, e no Twitter, em particular. Não há melhor maneira de começar a aprender do que encontrar pessoas que discutem material de fonte aberta, e seguir essas discussões para ter uma ideia do que as pessoas já estão fazendo. Esta lista no Twitter de vários especialistas e pessoas interessantes que trabalham nas áreas de verificação e investigação de código aberto online é um ótimo lugar para começar.

Uma vez que você se sente corajoso o suficiente, pode pular para algumas discussões em curso com as suas próprias ideias e até começar a construir sua própria reputação entre as comunidades existentes. Tenha em mente, porém, que alguns dos grupos envolvidos com estes debates estão menos interessados em fatos e mais interessados em promover uma agenda. Eles são uma minoria, mas não lidam bem com uma pessoa qualquer aplicando provas e lógica para suas reivindicações.

Um grande exemplo de resultados de discussões positivas é a campanha de mídia social recente do ISIS que, graças a usuários do Twitter, acabou sendo um desastre de relações públicas. Apoiadores do ISIS em toda a Europa foram encorajados a tirar fotografias com o hashtag da campanha de mídia social em um pedaço de papel, mas, inadvertidamente, deram suas posições, permitindo que usuários do Twitter rastreassem a localização exata de onde cada foto foi tirada e informar a polícia local.

5857443389_02a4ef4612_b

Geolocalização, geolocalização, geolocalização

Se há uma habilidade que acredito que seja essencial para a verificação e investigação de código aberto online é a geolocalização. A geolocalização usa pistas em fotografias ou vídeos para encontrar a localização exata da imagem, portanto, verificando se é o local declarado pela pessoa que compartilhou a imagem (ou encontrar o local se nenhuma informação for dada).

Há muitos exemplos disso em todos os tipos de investigações, e muitas vezes você vai ver as pessoas nas redes sociais compartilhando suas tentativas. Isso geralmente toma a forma de um par de imagens: uma é a imagem que está sendo geolocalizada e a outra será de satélite da área, com lotes de caixas coloridas que mostram as correspondências da imagem.

Comece lendo “A Beginner’s Guide to Geolocating Videos”, depois confira outros artigos como “Stunt Geolocation – Verifying the Unverifiable” e “Searching the Earth: Essential geolocation tools for verification” e teste suas habilidades no desafio de geolocalização do First Draft News.

Tradução: Fã do ISIS número 4 geolocalizado na Holanda, graças a muitos de vocês que ajudaram

Tradução: Fã do ISIS número 4 geolocalizado na Holanda, graças a muitos de vocês que ajudaram

Verifique o trabalho dos outros

Além seguir a conversa na mídia social, você também pode verificar o crescente número de sites e blogs que estão publicando suas próprias investigações de código aberto online. Os conflitos na Síria e Ucrânia têm produzido muitos desses sites, e meu conselho para quem escreve sobre suas investigações de código aberto é tentar incluir cada etapa do processo usado para chegar a suas conclusões. Isso significa que quem lê o seu trabalho deve conseguir seguir esses passos e chegar às mesmas conclusões sem fazer saltos de lógica.

Para um iniciante, esta é uma boa chance de praticar, revendo o trabalho de outras pessoas. Isso não tem que ser o tipo de  cerificação de 50 páginas que o Bellingcat produz, mas algo tão pequeno como uma fotografia individual ou vídeo geolocalizado. Você pode ver que além de ser capaz de recriar a investigação, também pode descobrir coisas que o autor original não foi capaz de notar.

Saiba a sorte que você tem

Quando a investigação de código aberto online tornou-se popular, não havia guias online ou estudos de caso para qualquer um que quisesse aprender como fazê-los por si mesmos. Desde então, Bellingcat, First Draft e os outros produziram um número cada vez maior de guias, estudos de casos e guias práticos sobre vários aspectos da verificação e investigação de código aberto online. Estes abrangem uma ampla gama de tópicos e são perfeitos para quem quer aprender como fazer essas investigações.

Um bom lugar para começar é o Verification Handbook, que abrange uma variedade de diferentes tipos de verificação e investigação, e está disponível em vários idiomas. De lá, vá para Bellingcat e First Draft, e dê uma olhada no que as pessoas estão compartilhando na mídia social.

Imagem principal sob licença CC no Flickr via Images Money

 

Fonte: IJNet

Por: Eliot Higgins

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *